Calibração de Equipamentos Médico-Hospitalares – Workshop Homologação de Fornecedores REMESP

Calibração de Equipamentos Médico-Hospitalares – Workshop Homologação de Fornecedores REMESP

1 de agosto de 2016 0 Por Bruno Roma
Na última sexta-feira, 29 de julho, aconteceu o Workshop Homologação de Fornecedores de Serviços de Calibração para a Área da Saúde – Boas Práticas de Contratação, na sede da Rede Metrológica do Estado de São Paulo (REMESP).
Sr. Celso Scaranello, Presidente da REMESP, e Sra. Elisângela Cristina Oliveira, especialista em licitações da LRM Metrologia, foram os palestrantes do evento, e conseguiram compartilhar conhecimento e experiências para entendermos os principais desafios para a contratação de fornecedores de serviços de calibração.
Vou resumir neste artigo alguns dos principais pontos discutidos no workshop, e caso você queira se aprofundar no assunto, recomendo uma visita ao site da REMESP, especialmente na página de treinamentos, ou então entrar em contato diretamente com a secretaria para maiores informações.
Por que você contrata serviços de calibração para seus equipamentos médicos?
Por mais que a primeira coisa que venha a mente seja: “Para atender auditoria de qualidade ONA ou Joint Commission”, no fundo nós sabemos que a razão pela qual fazemos a calibração dos equipamentos é para garantir a segurança do paciente.
Por isso é muito importante fazer uma avaliação criteriosa da empresa que irá prestar esse serviço. É necessário:
  • Verificar a capacidade técnica dos recursos humanos que executam os serviços
    • Certamente uma das partes mais importantes da execução do serviço. Sem conhecimento técnico não é possível executar um bom serviço.
  • Verificar a origem dos instrumentos e padrões utilizados
    • Há empresas trabalhando com equipamento roubado, fiquemos atentos!
  • Verificar as instalações físicas
    • Há empresas sem condições físicas para executar ensaios. Também discutimos a possibilidade de se realizar uma visita virtual, economiza-se tempo e dinheiro.
  • Verificar as normas utilizadas como base para o serviço.
    • Não há necessidade de conhecer a fundo as normas, mas em uma tomada de preços, se duas empresas respondem que realizarão o mesmo serviço baseado em normas diferentes, é necessário investigar qual delas está correta.
  • Verificar a cadeia de rastreabilidade dos instrumentos e padrões
    • Para certificar se o contratado está atendendo o que foi solicitado.
  • Verificar a integridade das informações contidas nos certificados e relatórios de calibração
    • Dados coletados, instrumento ou padrão, norma, técnico, dados da empresa, entre outros.

Periodicidade de Calibração
Este ponto deu margem para uma boa discussão, e o primeiro ponto é: quem deve definir a periodicidade da calibração é o profissional que faz a gestão dos equipamentos médico-hospitalares, baseado em evidências, manual do fabricante e normas vigentes.
Alguns profissionais menos experientes acabam deixando a tarefa de definição da periodicidade de calibração a cargo da empresa de calibração, porém a particularidade de cada ambiente influencia na definição do intervalo entre as calibrações.
Se gostou deste artigo, deixe seu comentário, pois a sua participação é muito importante para a evolução do assunto.